Pedro Coutinho

Para baixar o áudio, clique nos três pontinhos à direita

Os efeitos da pandemia da Covid-19 estão impactando desde os pequenos aos grandes varejistas do país. Cercado de incertezas, o cenário atual trouxe instabilidades para o mercado e atingiu diversos setores da economia brasileira. Segundo o IGet, índice que reflete o desempenho do comércio varejista brasileiro, realizado pelo Departamento Econômico do Santander, as vendas no varejo brasileiro caíram 26,8% no mês de abril, em relação a março.

Os segmentos mais afetados pela pandemia causada pelo coronavírus e que tiveram declínios mais expressivos foram: vestuário (56,5% em relação a março e de 78,2% na comparação com abril de 2019), materiais para escritório e móveis (73,7%) e eletrodomésticos (69,1%). Com isso, micro, pequenas e grandes empresas viram sua principal fonte de renda cair drasticamente. Embora menos atingido, o setor de supermercados, segundo o IGet, retraiu 5,9%. Ao considerar a projeção para a PMC esta redução chega a 7,6%.

Dados do Paraná: no recorte regionalizado, o Paraná teve retração de – 58,4% no varejo.

Imagem: Divulgação