Tratamento de dados deve respeitar privacidade, transparência e liberdade de cada um sobre uso de informações pessoais

Para baixar o áudio, clique nos três pontinhos à direita

Já está em plena atividade o Programa de Formação em Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) – Etapa Bases Legais, promovido pelo Sistema Ocepar, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR). Em função da pandemia de coronavírus, os trabalhos estão sendo realizados de maneira virtual. O curso tem 24 horas de carga e está sendo ministrado para sete turmas divididas em três temáticas: Crédito, Saúde, Agro e Outros Ramos. Iniciado em 06/07, o programa será concluído no dia 13 agosto e quem nos fala um pouco mais sobre ele é a Advogada do Sescoop/PR, Daniely Andressa da Silva.

A formação é ministrada por instrutores da Opice Blum Academy e conta com mais de 350 inscritos. Caio Cesar Carvalho Lima é um dos Sócios da Opice e parabeniza a Ocepar e as cooperativas paranaenses pela preocupação em entender o que há por trás da LGPD.

A utilização de informações e da tecnologia é essencial ao desempenho de qualquer atividade. Isso gera a necessidade da adoção de mecanismos para o adequado tratamento dos dados, respeitando a privacidade, a transparência e a liberdade de cada indivíduo sobre o uso de suas informações pessoais. É neste contexto que está inserida a Lei nº 13.709/2018, também chamada de LGPD, diz Daniely Andressa da Silva, Advogada do Sescoop/PR.

O Programa de Formação em Lei Geral de Proteção de Dados é desenvolvido sob a coordenação da Assessoria Jurídica do Sescoop/PR, em parceria com a Coordenação de Gestão Estratégica, responsável pelo Programa de Compliance para o Cooperativismo Paranaense, e com a coordenação de Tecnologia da Informação do Sistema Ocepar.

Para mais informações: www.paranacooperativo.coop.br / App Paraná Cooperativo

Imagem: Divulgação