Coordenador e programa de retomada do turismo na Lapa/PR explica motivos de interdição do Parque do Monge

Para baixar o áudio, clique nos três pontinhos à direita

O Parque Estadual do Monge, na Cidade Histórica da Lapa, Região de Curitiba, seria um dos muitos parques a reabrir em todo o Paraná, meses depois da decretação de medidas sanitárias devido à pandemia do coronavírus. No entanto, problemas impediram o reinício de suas atividades.

O Coordenador Geral de Comunicação e Eventos do Município da Lapa, Márcio Assad, que também é Coordenador do Programa de Retomada do Desenvolvimento: A Lapa e Novo Normal, afirma que o Instituto Agua e Terra, órgão do Governo Estadual, não cumpriu as medidas sanitárias exigidas para reabertura das atividades do Parque do Monge. Ao fazer uma vistoria no local, Márcio constatou uma série de irregularidades.

Em nota, o Instituto Água e Terra (IAT) informou que as unidades de conservação receberam, conforme previsto em portaria, todos os equipamentos para mitigação e controle, como álcool 70% e máscaras. Já os termômetros deverão, ainda segundo o IAT, ser entregues ainda esta semana, pois a empresa que havia apresentado o menor orçamento desistiu e foi necessário fazer outro processo de compra. O órgão informa ainda que as equipes de atendimento são reforçadas conforme demanda de visitação.

Imagem: Divulgação