Saiba se campanhas de fake news contra vacinas interferem nas relações entre países

Para baixar o áudio, clique nos três pontinhos à direita da barra!

Segundo recente matéria do jornal inglês “The Times”, notícias falsas sobre a vacina de Oxford, desenvolvida em parceria com a AstraZeneca, surgiram de canais de comunicação russos. A onda de fake news vem num momento complexo por conta do isolamento social, fazendo com que a confiança nas opções de vacina para o coronavírus seja diminuída. As campanhas de desinformação sobre a vacina de Oxford estão sendo direcionadas especificamente para países que têm interesse na compra da vacina russa.

João Alfredo Lopes, Doutorando em Estratégia, Mestre em Internacionalização, Coordenador do Curso de Comércio Exterior e Professor de Relações Internacionais, Administração e Economia de uma universidade paranaense, comenta o cenário.

Imagem: Divulgação