Mestranda curitibana é autora de documentário que discute, ao mesmo tempo, racismo e homofobia

Para baixar o áudio, clique nos três pontinhos à direita da barra!

Larissa Nepomuceno (FOTO) é Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPR, na linha de pesquisa “História e Historiografia”. Ela é uma das criadoras do Documentário “Megg, a Margem que Migra para o Centro” (2018), do qual assina direção e roteiro com Eduardo Sanches.

Cena do Documentário “Megg, a Margem que Migra para o Centro” (Divulgação)

O curta produzido pela Beija Flor Filmes conta a história da Professora Megg Rayara de Oliveira, do Setor de Educação da UFPR. Além de ter sido a primeira travesti negra a se formar Doutora na UFPR, Megg é autora do livro “Diabo em Forma de Gente”, em que retrata a trajetória de docentes que sofrem, ao mesmo tempo, racismo e homofobia.

Larissa conta que se interessou em filmar a vida da professora movida por uma indagação pessoal. Depois, para retratar uma luta contra o preconceito.

Imagem: Arquivo Pessoal