Acesso ao financiamento imobiliário e aumento no preço do aluguel aquecem mercado do “primeiro imóvel”

Para fazer o DOWNLOAD, clique nos três pontinhos!!!

A pandemia da Covid-19 trouxe grandes incertezas e preocupações à economia mundial. No entanto, o mercado imobiliário brasileiro seguiu na contramão, apresentando crescimento considerável durante todo o ano de 2020 e que segue até o momento.

Essa constatação se dá, principalmente, por três fatores: taxa básica de juros considerada baixa, maior acesso ao crédito e financiamento imobiliário, além do aumento progressivo nos últimos doze meses do IGP-M (Índice Geral de Preços), índice de inflação responsável por reajustar os contratos de aluguel.

Essas questões aumentaram expressivamente a valorização por ativos reais, sobretudo imóveis. Isso significa que, investir em imóveis se tornou mais acessível e seguro, até mesmo para pessoas que estão nas faixas salariais menores, explica Luciana Hoffmann, Coordenadora de Financiamentos PF de uma construtora que atua nas Regiões Norte e Noroeste do Paraná.

Imagem: Divulgação