Nível de sanidade fez o Paraná atingir status de Zona Livre de Aftosa sem Vacinação

Para fazer o DOWNLOAD, clique nos três pontinhos!!!

O Paraná é, oficialmente, Zona Livre de Febre Aftosa sem Vacinação. O anúncio da OIE (Organização Mundial da Saúde Animal) veio em 27/05, durante Assembléia da entidade, sediada em Paris.

Entidades que representam o setor produtivo do Estado exaltam a conquista. O Presidente da Fetaep (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Paraná), Marcos Brambilla, comenta que a luta por esse status vem desde o nascimento da própria federação que preside. Ágide Meneguette, o Presidente do Sistema Faep/Senar (Federação da Agricultura do Paraná), destaca o esforço conjunto para que este status fosse alcançado. O Presidente do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná), José Roberto Ricken, lembra que se o status foi conquistado é porque o Paraná atingiu um nível de sanidade considerado de excelência.

Além do Paraná, também foram reconhecidos pela OIE como Área Livre de Aftosa sem Vacinação os Estados do Rio Grande do Sul, Rondônia e Acre, além de 19 municípios do Amazonas e cinco do Mato Grosso. Apenas Santa Catarina obtinha a certificação, concedida em 2007. A meta é que todo o território brasileiro atinja este status até 2026.

Além de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, a OIE também confirmou mais um reconhecimento internacional ao Paraná: o de Zona Livre de Peste Suína Clássica Independente. A classificação confirma definitivamente o Paraná fora de um grupo atualmente formado por 11 Estados, garantindo vantagens sanitárias aos produtores locais no mercado internacional.

Para mais informações: www.paranacooperativo.coop.br / App Paraná Cooperativo

Imagem: Jonathan Campos / AEN